Acabou Demolidor, e agora?

Se você ficou viciado na série da Netflix, Demolidor, assistiu a temporada toda de uma vez, só depois percebeu que vai demorar um ano para ter uma segunda temporada e agora está carente das histórias do homem sem medo, bem, os seus problemas acabaram, não faz muito tempo que a última série de quadrinhos do demolidor foi publicada pela Panini.

Essa série ganhou o prêmio Weisner de melhor série e melhor roteiro. O enredo mostra o recomeço de Matt Murdock em Hell’s kictchen como Demolidor, seus conflitos em ser um dos integrantes dos novos vingadores e sua vida com seu amigo Foggy Nelson e seu escritório de advocacia.

Esse arco já acabou e ao total foram 6 edições, porém a primeira edição é de 2013, então talvez dê um trabalho para achar todas, mas se você gosta de acompanhar quadrinhos e é fanático em coleciona-los vale dar uma procurada.

DEMOLIDOR-01

Mas se você gosta de histórias de origem e ver quadrinhos das épocas de ouro, prata e bronze das HQS, há uma edição capa dura com um “Reboot” das histórias do demônio escarlate escritas por Klaus Johnson e Frank Miller, responsáveis por reciclar o herói que no começo era apenas um personagem coadjuvante nas histórias do homem aranha.

Em 1970 Matt Murdock foi reinventado para ter força entre os demais heróis da Marvel, essas histórias foram compiladas nessa edição capa dura com 336 paginas e ainda trazem as origem dos melhores vilões desse universo como o Senhor do Crime, Mercenário além de conter as primeiras aparições da Elecktra: a ninja assassina.

DEMOLIDOR-02

Demolidor foi criado em 1964 por Stan Lee e Bill Everett e foi o segundo herói cego criado.

Essa edição conta a história de Matt Murdock que quando criança sofreu um acidente com um material químico que lhe tirou a visão, mas deu sentidos extremamente aguçados como olfato, sentido radar e audição. Ao perder seu pai o lutador Jack Murdock decide se tornar um justiceiro para vinga-lo.

DEMOLIDOR-03

E para fechar, saiu mês passado os dois volumes do arco Fim dos dias, escrito originalmente em 2012 com capas incríveis de Alex Maleev, David Mack e também Alex Ross, para quem não conhece vale a pena dar uma olhada (melhores ilustrações do Super homem, Batman e Coringa com detalhes fotográficos).

Essa edição conta com os desenhos de Klaus Jonson (sim, o mesmo que ajudou Frank Miller) e é incrível ver a evolução de um artista que ilustrou histórias do demolidor por tantos anos. Aqui no Brasil essa história (que veio em dois volumes) mostra o último confronto do demolidor e para não dar mais SPOILER (porque não quero acabar com a surpresa) vou ficando por aqui.

Gostou das dicas? pois vai preparando sua leitura de demolidor enquanto a Netflix não lança a segunda temporada, mas não assista ao filme do Demolidor do Bem Affleck, por favor heim?!